quarta-feira, abril 25, 2012

Vinho à mesa

O Vinho à Mesa

Apesar de muito utilizado na cozinha para temperar os mais variados pratos, o vinho é, sobretudo, um acompanhante das refeições. Por este motivo, é importante escolhê-lo, especialmente nas ocasiões de festa, em função da ementa. É fundamental que o gosto do vinho não se sobreponha ao do prato e vice-versa. Como tal:
- os partos leves pedem vinhos igualmente leves e os pratos condimentados ficam bem com vinhos encorpados.
- vinhos velhos e aromáticos podem acompanhar pratos temperados com ervas aromáticas e especiarias.
- os vinhos mais adstringentes ligam bem com pratos gordos e os vinhos frutados com comidas salgadas e doces.

Embora não se trate de uma inevitabilidade, é costume fazer acompanhar o peixe com vinho branco, os mariscos com vinho verde branco (ou um tinto acidulado), a carne de vinho tinto e as sobremesas de vinhos licorosos ou espumantes mais ou menos doces. No entanto, é cada vez mais comum que a escolha do vinho se faça de acordo com o gosto pessoal de cada um, sem ter em conta as regras.

Idealmente, uma refeição caminha para um ponto culminante, e a escolha dos vinhos também deve seguir esse caminho. Regra geral, servem-se os brancos antes dos tintos, os secos antes dos doces  e os jovens antes dos envelhecidos e encorpados.