quinta-feira, maio 10, 2012

Beber Vinho com as Refeições - Entradas

Sopas - Em geral, os caldos são mais agradáveis sem vinho, embora os cremes contendo natascombinem bem com os tipos mais elaborados de espumante, como o champanhe blanc de noirs. Um pequeno copo de um vinho encorpado com sabor a nozes ou âvelas, como o xerez amontillado ou o madeira Sercial, é um bom parceiro para um consommé de carne. As sopas mais encorpadas, como as de legumes, podem melhorar com um tinto italiano para dar ínicio a um jantar de Inverno.
Pastas de Peixe - Os ideais são os brancos leves e secos, não muito frutados: o Chablis, o Pinot Blanc da Alsácia, o Muscadet sur lie, o alemão Riesling Kabinett ou o jovem Viura de Navarra. Mas com os peixes mais gordos como a cavala, sirva algo mais robusto, como o jovem Rioja ou o xerez fino.
Pastas de fígado de galinha ou porco - Opte por um, branco de aroma estimulante, um Gewürztraminer da Alsácia, um Fumé Blanc da Califórnia, um Hunter Velley Sémillon, ou um tinto suave, semileve, como o Valpolicella, o Valdepeñas, um Beaujolais cru leve como o Brouilly, ou um Chiroubles com dois anos ou um Sancerre tinto
Mariscos - Praticamente qualquer branco seco e vivo servirá , a Sauvignon Blanc é uma boa casta a escolher, mas evite vinhos com forte sabor a carvalho. Opte por uma acidez elevada se os servir com maionese
Massas - Ficam efectivamente melhor com vinhos italianos. Escolha um branco concentrado como o Vernaccia, o Arnreis ou o bom Soave para molhos à base de natas ou com marisco. Os tintos leves a semiencorpados de castas de uva naturais da região funcionam melhor com molhos à base de tomate.